NOTÍCIAS
03/04/2016
FUA RECEBE HOMENAGEM DO GPACI POR PARCERIA

A Fundação Ubaldino do Amaral (FUA) foi homenageada, na manhã de quinta-feira passada, pelo Grupo de Pesquisa e Assistência ao Câncer Infantil (Gpaci), de Sorocaba. De acordo com Carlos Camargo Costa, presidente da entidade, a FUA tem sido uma parceira fundamental para a manutenção das atividades do hospital e o combate ao câncer infantil em Sorocaba e região. O presidente do Conselho de Administração, José Augusto Marinho Mauad, e o presidente do Conselho Superior da FUA, Laelso Rodrigues, receberam uma placa de homenagem pela dedicação e apoio ao Gpaci ao longo da história.

A parceria na divulgação das atividades e eventos, por meio do jornal Cruzeiro do Sul, e as contribuições financeiras têm sido fundamentais para a existência do Gpaci, assegurou Costa. Segundo ele, "quando a entidade passou por momentos difíceis, a FUA nunca fechou suas portas". "Tudo isso deu vida às crianças", disse o presidente do Gpaci, acrescentando que o fato e de a fundação contribuir com a entidade confere maior credibilidade.

Durante o evento, alguns pais de pacientes e ex-pacientes do Gpaci contaram um pouco da vivência no hospital e a importância do bom acolhimento para a cura e recuperação dos filhos. "Foram momentos difíceis, mas tivemos o apoio e um tratamento nota mil", destacou Salete Arantes, mãe de Beatriz Arantes, 21. A paciente escreve sobre os momentos que viveu em um blog, o Diário da Bia. "Só quero agradecer a todo mundo; a única coisa ruim foi a doença, mas hoje estou curada."

O relato de choque ao saber da doença, o bom acolhimento e a cura também é feito pelo pai Wellington Lima de Almeida. A filha, Maria Geovana, foi diagnosticada com leucemia aos nove anos. Hoje, dois anos depois, está curada. "Fomos muito bem acolhidos, e um hospital de primeiro mundo", ressaltou.


Ilha de excelência


O diretor técnico do Gpaci, Gustavo Neves, apontou que hoje a entidade que trata do câncer infantil é uma ilha de excelência no Brasil. Segundo ele, a taxa de cura do câncer infantil é de 48% no Brasil. No Gpaci, entretanto, de cada 10 crianças em tratamento, seis saem curadas -- ou seja, uma taxa de 60%. Apesar disso, a entidade sofre com o aumento de custos do hospital e a crise econômica acaba por impactar nas doações.


Apoio garantido


O presidente do Conselho de Administração da FUA, José Augusto Marinho Mauad, renovou o compromisso de apoiar o Gpaci. A entidade tem sido fundamental e se destaca naquilo em que se compromete, de acordo com Mauad. "A fundação nasceu com o objetivo de apoiar a sociedade e o Gpaci pode continuar contando com nosso apoio", assegurou.

O presidente do Conselho Superior da FUA, Laelso Rodrigues, também destacou que o Gpaci exerce um trabalho maravilhoso e é motivo de orgulho contribuir com essa história. "Estou muito orgulhoso e, enquanto um dos fundadores da FUA, me sinto feliz de ajudar a entidade, que é exemplo para Sorocaba, o Estado e o Brasil."

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

NEWSLETTER
digite seu e-mail:
DESTAQUES
EXPRESSãO MUSICAL
⚜ Expressão Musical 🙌 👉 No dia 19/10 (Qui ...
BAZAR BENEFICIENTE
Bazar Beneficente do Hospital do GPACI Toda a renda do Bazar ser ...
CONCERTO FINAMAX
O GPACI convida a todos para estarem participando do Concerto Mus ...