NOTÍCIAS
13/01/2014
PATRíCIA: "NUNCA PERDI A Fé"

Meu nome é Patrícia do Nascimento Pedroso, nasci do dia 31 de maio de 1999. Em 2011 percebi que meu braço esquerdo começou a crescer como um inchaço. Depois de um mês, eu e minha família percebemos que o inchaço não diminui pelo contrário aumentava. Então comecei a fazer vários exames, sempre acompanhada pela minha mãe. Começamos em Itu, Fomos para São Paulo, voltamos para itu novamente, para realizar novos exames.
Terminei todos os exames e os médicos diziam a mesmo coisa: “pode ser câncer, mas não temos certeza”. Na última consulta em itu, os médicos falaram que não havia mais o que fazer e me encaminharam para Sororcaba.
Em Sorocaba, passei com o Dr. Luiz Mario Bellegard e ele falou que eu teria que fazer uma biópsia, para descobrir o que eu tinha. Fiz na Santa Casa de Sorocaba e depois de uns dias saiu o resultado. Ele não me falou e me encaminhou para GPACI. Eu nem conhecia esse lugar. Na mesmo dia eu vim e conversei com Dr. Gustavo.
Ele foi claro que eu tinha câncer, de nome complicado tumor de Evving, no braço. Explicou todo o pro cesso da quimioterapia e me perguntou porque não tinha vindo antes para a GPACI. Minha mãe respondeu que nem conhecíamos o hospital e que onde os médicos nos mandaram nós fomos.
Dias depois conversei com a Beatriz, assistente social do GPACI e ela me explicou tudo... Que iria cair cabelo e que não poderia comer mias algumas coisas.
Comecei o tratamento com a quimioterapia em abril de 2012. Na primeira sessão , caiu o meu cabelo. Eu até liguei muito, só passava muito mal, vomitava e não comia nada. Era também muito difícil, porque moro em um sítio na cidade de Pilar do Sul e todos os dias vinha de ambulância, que saia ás 4h30 de Pilar. Foi então que nos contaram da ABOS( Associação Beneficente Oncológica Sorocaba), onde poderíamos passa a noite. Começamos a dormir lá e fomos muito bem escolhidas e continuava com as sessões de quimioterapia. Fiz sete sessões, de início.
Os médicos me proibiram de ir para a escola para não pegar uma infecção. Fiz mais 7 sessões de quimioterapia, até que estava pronta para ser operada. Minha cirurgia foi em outubro de 2012 e durou cerca de três horas.
Passei uma noite na UTI, depois fui para o quarto e no mesmo dia ganhei a música do Projeto Música Feliz. Na sexta-feira, o médico me deu alta e voltei toda dolorida porque a minha cirurgia foi de enxerto; foi retirada carne do osso da minha perna para colocar no braço e na cintura.
Após a cirurgia comecei a fazer fisioterapia e depois de um mês, nova fase de quimioterapia, só que mais fraca, em menor intensidade. Fiz mais de três quimioterapias e agora só falta mais uma para eu terminar, já voltei á escola e vou precisar fazer radioterapia, porque os médicos querem ter a certeza de que o problema não vai voltar.
Observação do GPACI:
A patrícia terminou as sessões de radioterapia e está de alta médica, realizando apenas acompanhamento, a cada dois mês.

PDF

Para visualizar clique no icone

NEWSLETTER
digite seu e-mail:
DESTAQUES
EXPRESSãO MUSICAL
⚜ Expressão Musical 🙌 👉 No dia 19/10 (Qui ...
BAZAR BENEFICIENTE
Bazar Beneficente do Hospital do GPACI Toda a renda do Bazar ser ...
CONCERTO FINAMAX
O GPACI convida a todos para estarem participando do Concerto Mus ...